Delivery OnLine para Restaurantes, Pizzarias e Lanchonetes

Para ser bem-sucedido, é necessário planejar a entrada nesse canal como se planeja um novo restaurante ou ponto de venda

Para restaurantes, bares e pizzarias que já captam pedidos de entrega por meio de aplicativos de delivery online, essa nova modalidade chega a representar 30% das suas vendas. No estado de São Paulo, 40% dos pedidos de delivery das pizzarias já são online, de acordo com a Associação Pizzarias Unidas.

E há potencial para um crescimento ainda maior. Segundo estimativas das principais empresas de aplicativos, o volume de pedidos online deve dobrar em 2015 por conta da popularização do acesso à internet por meio de smartphones no Brasil. Para efeitos de comparação, nos EUA o delivery online cresce a taxas 300% mais rápidas que outras formas de pedidos, representando até 70% do faturamento de grandes redes de restaurantes.

cardapio-loja-de-bolos

A grande questão é: diante de todo esse potencial, como aproveitar essa nova oportunidade de forma sustentável para a sua empresa?

Tal como acontece com o varejo tradicional em relação ao e-commerce, restaurantes, bares e pizzarias precisam planejar a sua atuação no canal. É como abrir um novo restaurante ou ponto de venda, não é simplesmente escolher um local, montar as instalações e abrir as portas: é preciso estudar a região, circulação de pessoas e perfil sócio-econômico para avaliar qual o cardápio mais apropriado, preço, área de atendimento, equipamentos, funcionários e estimativa de faturamento.

Da mesma forma, no delivery online é preciso avaliar as características do mercado para adequar o seu atendimento de acordo com as características deste canal de vendas.

O primeiro fator é conhecer o perfil do público que faz uso do delivery online. Segundo o levantamento da iFood, as características do usuário brasileiro de aplicativos de delivery online são:

- Idade entre 25 e 35 anos em sua maioria;
- É solteiro;
- Pertence à classe A/B.

Pratos preferidos:

- Pizzas (26%);
- Culinária brasileira (16%);
- Sanduíches (15%);
- Culinária oriental (14%).

As informações já fornecem uma ideia de público, mas para entender com mais profundidade questões relacionadas diretamente ao seu negócio é necessário que você faça sua própria pesquisa, começando com seus clientes. Prepare um questionário com alternativas (para facilitar o preenchimento) pedindo informações que possam ser rapidamente respondidas pela pessoa, como:

- Conhece aplicativos de pedidos online? Quais?
- Na residência, é costume fazer pedidos por meio desses aplicativos?
- Com que frequência?
- Quem faz o pedido por aplicativos (pais, filhos)?
- O que costuma pedir através dos aplicativos? Que prato? Que sabor?
- Qual a principal vantagem de fazer pedidos online (rapidez de entrega, variedade, atendimento, preço, etc.)?
- Quando prefere pedir pelo telefone ou pelo aplicativo?

Peça para os seus clientes responderem à pesquisa ao final do pedido e capriche no brinde de cortesia. Afinal as respostas serão valiosas para você planejar os seus negócios!

Se você já promove o seu restaurante pela internet é possível captar essas informações de forma mais abrangente por meio de promoções divulgadas no site e nas redes sociais. Utilize plataformas de pesquisa online como o Survey Monkey para criar os formulários e tabular os dados finais de forma mais simples e prática.

Outra forma de obter informações sobre os clientes de delivery online é através dos próprios aplicativos. Aliás, ter amplo e fácil acesso aos dados relacionados aos hábitos dos usuários é uma condição que você deve "cobrar" na hora de fechar a parceria com essas empresas.

Quanto mais você conhecer as preferências e necessidades do seu cliente, mais condições você terá de desenvolver uma estratégia para melhor atendê-lo e conquistar mais pedidos. É esse o tema do nosso próximo artigo.

Fonte: Administradores

 

Participe e deixe seu comentário abaixo.