Quer abrir um Restaurante de Sucesso? Separei 4 Ótimas Dicas para Você

Abrir um restaurante é um sonho de muitos amantes da gastronomia. Entretanto, começar o próprio negócio não é uma tarefa simples ou fácil, principalmente quando se trata de um empreendimento na área da alimentação.

Para conquistar uma fatia do mercado, os empresários precisam transformar seus sonhos em objetivos práticos para se aproximarem mais do sucesso almejado.

Os donos de restaurante são também geralmente os funcionários que trabalham por mais tempo no início das atividades, o que significa enfrentar uma rotina extensa e pesada, abrir mão de alguns compromisso pessoais e se dispor a servir enquanto outros se divertem.

Para manter tudo sob controle é interessante atentar-se às particularidades do segmento Food Service antes de investir em alimentação. É por isso que este artigo tem o intuito de lhe deixar a par da situação em que se encontra o mercado de alimentação fora do lar no Brasil e conta também com quatro dicas muito interessantes que podem lhe ajudar nos negócios. Continue lendo para saber mais.

O mercado de alimentação fora do lar

Com cotidianos a cada ano mais corridos, muitos brasileiros deixaram de ter tempo suficiente para preparar todas as suas refeições em casa. Sendo assim, uma boa alternativa para quem não deseja cozinhar é escolher entre os milhares de estabelecimentos que oferecem uma boa alimentação.

O aumento da alimentação fora do lar no país é notável, e na verdade, o Brasil já abriga o quarto maior mercado de Food-Services do mundo.

Quem pretende inaugurar um negócio no ramo da alimentação tem de estar sempre atento às mudanças de hábito de seu público alvo, ou melhor, de seus principais consumidores. A pesquisa de mercado é de extrema importância para definir a abordagem que deve ser adotada pelo estabelecimento (em determinados período) a fim de evitar uma possível defasagem em relação a seus concorrentes diretos.

Seguir algumas tendências do mercado pode ser o segredo para manter o estabelecimento funcionando mesmo em momentos de crise. Vale a pena atentar-se a pelo menos duas delas:

A oferta da refeição rápida

Com cotidianos tão atarefados, é natural que além de fome, os consumidores também tenham muita pressa.

Todo mundo tem de comer eventualmente, e quando sobra um tempinho pra se fazer uma refeição, os Brasileiros parecem preferir lugares em que não demoram muito a ser servidos ou estabelecimentos que já tenham um modelo dinâmico de negócio, um que ofereça um bom alimento já pronto para consumo em poucos instantes.

A oferta de alimentos mais saudáveis

Outra tendência dos últimos anos parece ser “a busca por alimentos mais saudáveis”. Isso não quer dizer necessariamente alimentos com benefícios específicos ou especiais para dietas. Tem mais a ver com alimentos leves, com pouca gordura e que promovem a ideia de uma alimentação mais balanceada e uma melhor qualidade de vida.

Além de atentar-se às exigências frequentes dos consumidores, é também muito sábio manter o que já foi implementado no negócio (até então) sempre organizado e alinhado.

Quanto maior o contato do empreendedor com o seu negócio, mais conscientes serão suas decisões. Estar familiarizado com o cotidiano da operação ajuda a identificar processos que precisam ser otimizados ou demandas que ainda não são atendidas.

Pensando nisso é que selecionei 4 dicas que podem até parecer simples, mas que tem se mostrado de muita valia para os empreendedores que estão ingressando na área da alimentação.

4 Dicas para o sucesso do Restaurante

De Olho nos consumidores

É importante fazer pesquisas e interagir com seus clientes, afinal as tendências de mercado costumam ser um reflexo de seus hábitos de consumo. Não deixe de manter contato com seus clientes, procure ouvir suas sugestões e críticas para entender melhor suas necessidades.

Entender como seus clientes se comportam é essencial para descobrir o que lhes agrada ou não.

Exiba o necessário, somente o necessário

Você deve se atentar aos detalhes, mas isso não significa que necessariamente precisa haver muitos deles. Por exemplo, se você deixar seu cardápio mais simples e enxuto, todos os processos, desde a emissão até o preparo do pedido, ficarão mais ágeis e dinâmicos.

Seus consumidores podem ficar confusos com muita informação. Isso é bastante perigoso pois pode gerar dúvidas desnecessárias no momento da escolha do pedido, o que alimenta incertezas e gera mais equívocos. Afinal, é mais difícil para o cliente saber se fez de fato uma boa escolha quando está diante de muitas delas.

Delegue funções

É interessante definir sua jornada de trabalho diária, e isso não é só determinar quanto tempo será gasto diariamente, mas “como” e “em que” esse tempo será investido.

De igual importância é a tarefa de “delegar”. Invista também nos outros profissionais, especialmente nos talentosos que lhe ajudarem com a empresa, e delegue funções com base na afinidade de cada funcionário com cada função em particular. Assim, além de atribuir valor ao bom trabalho de quem o auxilia, você pode evitar o acúmulo de tarefas, que por sua vez só costuma tornar a rotina mais estressante e menos proveitosa.

Conte com bons apoios, um equipamento útil e um ótimo sistema de gestão.

É claro que para começar o próprio empreendimento, é preciso fazer alguns investimentos. Mas o valor a ser investido, apesar de ter sua importância, não é tão importante quanto a maneira com que se investe.

Não importa se a situação é de alto ou baixo investimento, algo que sempre deve ser levado em consideração é o Custo-benefício que será trazido por cada aquisição.

Para fazer isso é preciso entender melhor quais são as reais necessidades do seu empreendimento e estabelecer o que ele de fato precisa para funcionar adequadamente. Depois, é interessante pesquisar sobre o seu nicho de atuação, conhecer os especialistas no assunto e informar-se de maneira menos impessoal. Isto é, ter bons apoios.

Quando se trata de equipamentos, o mercado cada vez mais competitivo garante que diferentes marcas ofereçam produtos semelhantes, mas cada uma com suas particularidades e diferenciais competitivos.

Por exemplo: quando você pensa em comprar uma panela, já sabe que têm lojas que vendem panelas muito caras, com muitas particularidades e especificidades, enquanto outras vendem panelas mais baratas e comuns, não é?

Sabendo disso, e tendo em vista o quanto pode gastar no momento, procura ir ao lugar que pensa que vai melhor lhe atender, ou seja, o lugar que lhe oferecerá o que precisa em um preço acessível. Inconscientemente você já está, nesse cenário, buscando um melhor custo-benefício.

No que diz respeito a equipamentos, é interessante pedir opiniões a pessoas mais bem informadas quanto à sua durabilidade e funcionalidade. Cuidado para não pagar muito barato em coisas que lhe servirão mal! Na dúvida, invista em algo um pouco mais caro, mas que sem dúvida lhe sirva muito bem. Isso vale desde utensílios de cozinha às lâmpadas utilizadas no estabelecimento.

Por último, mas não menos importante:

Invista em um ótimo sistema de Gestão

De que adianta dispor de bons funcionários e excelentes equipamentos se eles não o usarem adequadamente, se o modo com que os processos são feitos não é bem administrado?

A organização é fundamental para manter o empreendimento em ordem, todos os processos de um restaurante são altamente dependentes uns dos outros e uma falha, erro ou atraso em um deles pode comprometer toda a operação em larga escala.

É nisso que um sistema de gestão voltado especialmente para a área da alimentação, como o Programa Consumer, pode lhe ajudar. Com ele você pode administrar melhor seus processos e facilitar ou até mesmo automatizar vários deles.

O Programa Consumer tem uma versão gratuita disponível para Download. Clique no Banner para saber mais sobre o programa.

Conclusão

Apesar de não ser um trabalho fácil, é possível abrir um restaurante, mantê-lo funcionando e garantir seu sucesso. Para isso é interessante acompanhar algumas das tendências do mercado e fazer pesquisas de campo para ver o que funciona melhor quando se trata do seu público alvo.

Você já aprendeu algumas dicas, é hora de colocá-las em prática: Procure passar informações mais enxutas para os seus clientes, principalmente no cardápio. Além disso, delegue funções com base na experiência dos funcionários e evite a sobrecarga de trabalho.

Vale lembrar também: Quando se trata de apoio, todo restaurante de sucesso utiliza um bom sistema de gestão para agilizar tarefas e poupar trabalho.

O Consumer possui mais de 100 funcionalidades especialmente elaboradas para o uso cotidiano, levando em consideração as principais necessidades dos empreendedores na área da alimentação. Faça o Download do Programa e teste o Consumer gratuitamente. Clique no botão para saber mais.

Participe e deixe seu comentário abaixo.